O futuro do presente

A lebre e a tartaruga

O modelo de negócio inovador que transformou um império na memória de um passado pré-histórico O futuro do presente
A história da Netflix e da Blockbuster
é quase como uma fábula da lebre contra a tartaruga
no plano da transformação digital
A lebre e a tartaruga A lebre e a tartaruga A lebre e a tartaruga A lebre e a tartaruga A lebre e a tartaruga A lebre e a tartaruga A lebre e a tartaruga A lebre e a tartaruga A lebre e a tartaruga

A lebre e a tartaruga

A história da Netflix e da Blockbuster é quase como a fábula da lebre contra a tartaruga só que no plano da transformação digital. A Blockbuster começou mais de 10 anos antes, foi adquirida por uma gigante do show business por mais de U$8 bi 3 anos antes da criação da Netflix. E teve a chance de adquirir a Netflix, mas não acreditou no novo formato. Manteve-se presa ao paradigma de vídeo locadoras criado ainda nos anos 70.

Enquanto a Netflix tinha um custo operacional enorme com o envio e retorno dos DVDs por correios sem custo adicional ao assinante, a Blockbuster operava com franquias. Grandes lojas e enorme disponibilidade de títulos e cópias garantiam a preferência dos usuários.

Mas em 2001 o medo causado pelos atentados de 11/9, catapultou os serviços em domicílio levando a Netflix ao primeiro milhão de assinantes em 2003. Enquanto isso, a Blockbuster expandia internacionalmente e em 2007, ainda operando no mesmo modelo dos anos 80, chega a 26 países e a mais de 70 milhões de usuários. Neste mesmo ano a Netflix – ainda pequena se comparada ao gigante dos aluguéis de DVDs – faz a transição pro universo digital e começa a oferecer filmes por streaming.

Embora no início o streaming fosse muito limitado, o serviço evoluiu na velocidade da indústria de transmissão de dados. Assim a Netflix surfou desde o início as ondas do comércio eletrônico, do surgimento dos tablets e outras transformações de hábitos que convergiram em seu favor. E investiu também em conteúdos exclusivos de alta qualidade, um diferencial que a Blockbuster nunca teve. Em 2010 a Netflix iniciou a expansão internacional.

Em 2011, a outrora bilionária Blockbuster pediu falência. A esta altura a Netflix já estava em 43 países da América Latina (o Brasil foi o primeiro da região). Atualmente a empresa está em 190 países. O seu modelo de operações, no entanto, fez com que antigos parceiros estejam se tornando concorrentes: Disney e Fox já anunciaram planos de canais próprios.

Pois é, embora as mudanças de mercado existam desde sempre, este exemplo mostra que as transformações digitais são as de maior alcance e geração de valor. Em todos os mercados há espaço para ganhos de produtividade, de vendas e inovação. Tudo começa com um bom diagnóstico. Entre em contato conosco e marque um bate papo.

Receba os próximos infográficos da série

No ritmo da transformação #04

No ritmo da transformação

A indústria de bilhões de dólares que se rendeu às imposições da tecnologia digital.

COMPARTILHAR

Facebook Linkedin Whatsapp

A lebre não espera a tartaruga. Se a sua empresa precisa de velocidade para se tornar digital, a USINA3 pode ajudar a turbinar sua transformação. Fale com a gente.